banner

Prioridade para sustentabilidade e valorização da economia local

Conferência distribuirá brindes conectados com a bioeconomia da Amazônia

A sustentabilidade é um requisito essencial para o futuro do planeta. Ela precisa estar em todos os lugares e em cada ação do nosso dia a dia, seja ela grande ou pequena. Pensando nisso, os realizadores da Conferência Internacional Amazônia e Novas Economias têm se empenhado em realizar um evento que seja o mais sustentável possível. Até a sacola e os brindes que serão distribuídos aos participantes seguem esse critério.

Produzidas a partir da reutilização de uniformes doados especialmente para o evento por três mineradoras – Hochschild (HOCPLC), Mosaic e Largo –, cerca de 1.500 bolsas serão entregues para os participantes da Conferência carregadas de materiais promocionais e institucionais, mas, sobretudo, de histórias de vida e de ressignificação.

Como explica a empreendedora social Marcella Mafra, o pensamento vai longe durante o processo de transformação das roupas utilizadas pelos trabalhadores em ecobags. “Recebemos uniformes muito usados, cerzidos, manchados, e uniformes pouco usados, novinhos. Ficamos imaginando quantas histórias estão envolvidas ali… Quem costurou o uniforme novo, o orgulho do funcionário que o recebeu e até o fardamento daquele funcionário que está se aposentando e vai curtir a vida. Recebo essas peças com muito carinho e respeito pelas histórias”, conta.

Marcella era diretora de negócios da empresa Libertese, criada com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das mulheres encarceradas por meio do trabalho e da educação. A empresa vai dar lugar ao Instituto Libertese que, como organização não governamental (ONG), poderá dar maior escala ao propósito de reinserção social de detentas e egressas do sistema prisional. “A costura das ecobags será toda feita por mulheres que passaram por mim na penitenciária e estão livres, com suas vidas ressignificadas”, comemora Marcella.

A Conferência Internacional Amazônia e Novas Economias é uma iniciativa do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), como explica o presidente do Instituto, Raul Jungmann. “A mineração assumiu compromisso com o desenvolvimento socioeconômico sustentável. Queremos potencializar a economia verde e fazer parte da transformação que a Amazônia precisa: floresta viva e qualidade de vida para os brasileiros que ali vivem”.

Sabor amazônico
A grande biodiversidade encontrada na Amazônia resulta em sabores e sensações únicas para quem experimenta a culinária regional. Por isso, os frutos e outros produtos florestais estão na base do desenvolvimento da bioeconomia na região.

Uma das empresas pioneiras nesse ramo, a Manioca se destaca pela qualidade e variedade dos seus produtos, com destaque para grãos, temperos, molhos e sementes. “Nosso carro-chefe é o tucupi. Ele é um caldo vegetal muito tradicional na culinária amazônica e fica bom com tudo. Em geral, a gente consome com aves, pescados e frutos do mar, mas ele também serve para fazer sopas, risoto, macarrão. O tucupi é de origem indígena e foi aprimorado ao longo do tempo pelos portugueses, então ele é um produto que conta muito a história do Brasil, além de ser muito característico da cultura alimentar amazônica”, explica Joanna Martins, sócia-diretora da Manioca.

A boa notícia para os participantes da Conferência Internacional Amazônia e Novas Economias é que todos receberão produtos da Manioca de brinde, iniciativa celebrada também por Joana. “Expor marcas amazônicas é muito importante para influenciar o ecossistema local, empreendedores e jovens que, muitas vezes, foram educados para não enxergar o potencial que a Amazônia tem e, ao mesmo tempo, apoiar os negócios que já estão com um bom grau de maturidade”.

A Conferência Internacional Amazônia e Novas Economias acontecerá entre os dias 30 de agosto e 1º de setembro, em Belém (PA). A participação é gratuita e interessados devem preencher a ficha de pré-inscrição.

Assessoria de Comunicação

imprensa.conf@oficina.ci

Ana Flávia Flôres
(61) 98165-3935
ana.flores@temp.oficina.ci

João Freire
(61) 99252-5298
joao.freire@temp.oficina.ci

PATROCINADORES

Master

Platina

Bronze

Energia

Lítio

APOIO

Institucional

Composição Cultural

Pular para o conteúdo