banner

Espaço e voz para os povos da floresta

Crédito: Marcelo Camargo – Agência Brasil

Povos e comunidades tradicionais terão participação de destaque na Conferência Internacional Amazônia e Novas Economias

Por definição, povos e comunidades tradicionais são “grupos culturalmente diferenciados e que se reconhecem como tais, que possuem formas próprias de organização social, que ocupam e usam territórios e recursos naturais como condição para sua reprodução cultural, social, religiosa, ancestral e econômica, utilizando conhecimentos, inovações e práticas gerados e transmitidos pela tradição” (Decreto nº 6.040/2007).

Com sua amplitude e diversidade, a Amazônia é a casa de diversos povos e comunidades tradicionais, como ribeirinhos, seringueiros, piaçabeiros, pescadores artesanais, indígenas e quilombolas. Pensar em uma floresta amazônica que seja produtiva, sustentável e viva demanda, necessariamente, uma construção conjunta com essas populações que têm na região muito mais do que seu habitat, mas a sua própria identidade.

Por isso, os povos da floresta terão não apenas espaço, mas também voz durante a Conferência Internacional Amazônia e Novas Economias. Eles serão os protagonistas da mesa Povos indígenas e tradicionais: Uma nova economia baseada em práticas ancestrais, que acontecerá no dia 31 de agosto, no palco 3, das 9h30 às 11h15. Entre os participantes, destacam-se o indígena Alcebias Sapará, da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab); a quilombola Valéria Pôrto; e a pescadora Célia Regina Nunes das Neves, da Comissão Nacional de Fortalecimento das Reservas Extrativistas Costeiras e Marinhas (Confrem).

Além deles, representantes das populações tradicionais também estarão em outras mesas e debates, como as indígenas Braulina Baniwa, da Articulação Nacional das Mulheres Indígenas, Guerreiras da Ancestralidades (ANMIGA); Shirlei Karo-Arara, da Associação Arara-Karo; e Puyr Tembe, secretária dos Povos Indígenas do Estado do Pará; e a quilombola Claudinete Colé, da Associação das Comunidades Remanescente de Quilombos do Município de Oriximiná (ARQMO).

Vale destacar, ainda, que a organização da Conferência tem atuado no processo de seleção dos participantes do evento para garantir que os mais diversos segmentos populacionais e sociais estejam representados, enriquecendo os debates por meio da troca de experiências e da pluralidade de ideias.

Sobre a Conferência

A Conferência Internacional Amazônia e Novas Economias será realizada pelo Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM) entre os dias 30 de agosto e 1º de setembro na capital paraense, Belém.

Além dos palestrantes mencionados, também estarão presentes personalidades como o muito honorável primeiro-ministro da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte (1997-2007), Tony Blair; o 8º secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon; o presidente da Colômbia (2018-2022), Iván Duque; o presidente do ICMM, Rohitesh Dhawan; o embaixador da UNESCO para a Sustentabilidade, Oskar Metsavaht; entre outros.

Acompanhe a Conferência nas redes sociais:

https://linktr.ee/amazoniaenovaseconomias

Contato

Para inscrições e informações gerais sobre a Conferência, fale com o IBRAM:
+55 31 2626-8036 | secretaria@ibram.org.br

Assessoria de Comunicação
imprensa.conf@oficina.ci

Ana Flávia Flôres
ana.flores@temp.oficina.ci
+55 61 98165-3935

João Freire
joao.freire@temp.oficina.ci
+55 61 99252-5298

PATROCINADORES

Master

Platina

Bronze

Energia

Lítio

APOIO

Institucional

Composição Cultural

Pular para o conteúdo