banner

Começa a Conferência Internacional Amazônia e Novas Economias

Crédito: Marco Santos/Agência Pará

Compromisso com a sustentabilidade marcou a abertura do evento que mobilizou grande público em Belém

Após meses de expectativa, a Conferência Internacional Amazônia e Novas Economias começou hoje (30) em Belém (PA). A solenidade de abertura aconteceu no auditório principal do Hangar Centro de Convenções & Feiras da Amazônia e reuniu lideranças governamentais, de povos e comunidades tradicionais, de organismos internacionais, embaixadores, academia, autoridades militares e do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM).

Ao abrir o evento, o diretor-presidente do IBRAM, Raul Jungmann, destacou o compromisso do setor mineral em superar o maior desafio enfrentado pela atual e pelas futuras gerações: a crise do clima. “A superação da crise climática é algo que nos toca e convoca a responsabilidade de todos. A Amazônia é algo que nos pertence, mas também é algo que importa a todo o mundo. É nesse cruzamento do nacional e do global que emerge a importância da Amazônia para todos nós. E ela se traduz na manutenção da floresta viva, no respeito aos povos tradicionais, mas também tem a ver com as cidades cada vez mais sustentáveis”, concluiu.

María Alexandra Moreira López, secretária geral da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), lembrou que há 22 dias aconteceu no mesmo local [Hangar Centro de Convenções] a Cúpula da Amazônia, evento que reuniu lideranças dos oito países que abrigam a floresta amazônica. Ao destacar que 50 milhões de pessoas habitam a região, a representante da OTCA ressaltou que “não existe só uma Amazônia, mas várias delas, portanto, soluções diferenciadas”.

Na sequência, o governador do Pará, Helder Barbalho, ressaltou a oportunidade trazida pelo evento de demonstrar ser possível a construção efetiva de uma ampla mobilização a favor da transição econômica da Amazônia. “Nosso estado apresenta um mosaico de desafios, um mosaico de oportunidades. Devemos valorizar nossa população, cerca de 9 milhões de brasileiros”, destacou. Ele também chamou a atenção para a importância de valorizar a biodiversidade como o maior patrimônio do meio ambiente paraense. “É fundamental que possamos enxergar a floresta viva como uma nova commodity para que possamos tornar a floresta viva ainda mais valiosa, resultando em desenvolvimento para os amazônidas e os paraenses”.

Durante a solenidade de abertura, também se pronunciaram o CEO do ICMM, Rohitesh Dhawan, e o diretor-presidente da Vale, Eduardo Bartolomeo. A cerimônia contou, ainda, com a participação de crianças e adolescentes do Projeto Vale Música Belém, que cantaram os hinos Nacional e do Pará.

Sobre a Conferência

A Conferência Internacional Amazônia e Novas Economias é promovida pelo Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), organização sem fins lucrativos, que reúne mais de 130 empresas e instituições que atuam no setor mineral e assumiram o compromisso de proteger a Amazônia. O IBRAM e seus associados estão comprometidos com inovações no setor e com a difusão das melhores práticas empresariais e ambientais.

O evento reúne representantes dos povos da floresta, da sociedade civil, academia, setores públicos e privados na capital paraense para tratar de questões que envolvem meio ambiente, economia e desenvolvimento sustentável.

Acompanhe a Conferência nas redes sociais

https://linktr.ee/amazoniaenovaseconomias

Contato

Assessoria de Comunicação
imprensa.conf@oficina.ci

Ana Flávia Flôres
ana.flores@temp.oficina.ci
+55 61 98165-3935

João Freire
joao.freire@temp.oficina.ci
+55 61 99252-5298

PATROCINADORES

Master

Platina

Bronze

Energia

Lítio

APOIO

Institucional

Composição Cultural

Pular para o conteúdo